Gestão de projetos em obras civis

Gestão de projetos em obras civis

Gestão de projetos em obras civis

A gestão de projetos em obras civis é quase uma consequência da natureza do projeto. Para que um projeto tenha êxito, seja implantado, é necessário administrar recursos, com restrições de tempo, custos, qualidade, entre outros, de modo a fazer com que o projeto atenda seus objetivos e satisfaça a todos os que nele estiverem envolvidos.

Isto é gestão de projetos em obras civis, ou seja, um projeto não se materializa espontaneamente, precisa ser gerenciado. Gerenciar projetos é fazer com que o projeto seja efetivado. É possível ainda entender que a realização de um projeto está assentada sobre um tripé, a saber: o plano (objetivos, cronogramas, orçamentos, o projeto técnico, etc.), os recursos (financeiros, humanos, tecnológicos, etc) e um ambiente (clientes, organizações e empresas participantes, pessoas e interesses atingidos pelo projeto). Se um desses três apoios falhar, o projeto terá problemas. Gestão de projetos em obras civis pode ser entendido como a arte e a ciência de se manter este tripé permanentemente equilibrado:

Há três dimensões da gestão de projetos em obras civis: as funções,os processos e as etapas.

As funções significam o que gerenciar e incluem:

  • Escopo: definição de tarefas, responsabilidades, missões, fronteiras e interfaces;
  • Tempos: planejamento, controle e replanejamento de tempos, estabelecimento de durações, ritmos e cadências; elaboração de cronogramas físicos e físico financeiros;
  • Custos: previsões e orçamentos, controles e projeções de custos;
  • Qualidade: busca da qualidade especificada dos produtos intermediários e final, e busca de processos com baixas taxas de falhas, inclusive o do próprio gerenciamento;
  • Comunicação: estabelecimento de formas e produtos de comunicação entre a equipe e empresas internas ao projeto e destes com o ambiente externo;
  • Recursos humanos: definição e alocação de equipes, administração de pessoal, motivação e comportamentos, treinamento e desenvolvimento;
  • Contratos e fornecimentos: definir pacotes de contratações, administrar contratos, lidar com terceiros e fornecedores;
  • Risco: análise e avaliação de desvios e riscos aos objetivos do projeto.

A partir da contratação de empresas de gestão de projetos em obras civis podemos visar uma melhoria do projeto, contratações eficientes, melhores práticas contrutivas, otimização de tempo, otimização de recursos (entre materiais e financeiros) para um projeto sustentável, melhor aplicação de profissionais da área e um acompanhamento e controle essecial para o andamento do projeto e uma entrega dentro da expectativa do cliente.

Com empresas de gestão de projetos em obras civis e obras pode-se vislumbrar custo, prazo e qualidade.

As empresas de gestão de projetos em obras civis tendem a aplicar conceitos de redução de custo e viabilidade de projeto à condições que o cliente solicita.

Principais cidades e regiões do Brasil onde a MV atende Empresas de planejamento e gerenciamento de obras:

São Paulo

  • Vila Olímpia
  • Itaim bibi
  • Pompéia
  • Brooklin
  • Perdizes
  • Limão
  • Tatuapé
  • Pinheiros
  • Guarulhos
  • Freguesia do Ó
  • Chacára Itaim
  • Guarujá
  • Ipiranga
  • Barra Funda
  • Vila Mariana
  • Vila Clementino
  • Moema
  • Cambuci
  • Piracicaba
  • Campo Belo
  • Vila Prudente
  • Aclimação

Bahia

  • Salvador
  • Rio Vermelho
  • Alphaville l
  • Canela
  • Caminho das Arvores

O conteúdo do texto desta página é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. Crime de violação de direito autoral – artigo 184 do Código Penal – Lei 9610/98 - Lei de direitos autorais.